BNDES oferece 20,8% do crédito no Brasil, com foco na produção e baixa inadimplência

Banco tem lucro de R$ 9 bilhões em 2011

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) apresentou um desempenho financeiro compatível com suas atividades de banco de desenvolvimento da capacidade produtiva do País, de acordo com o balanço de 2011, divulgado nesta segunda-feira (27). A carteira de crédito, por exemplo, chegou a R$ 426 bilhões em 31 de dezembro de 2011, representando 20,8% da oferta total de crédito do Sistema Financeiro Nacional (SFN).

Os desembolsos estão na média da última década, de 20,6% do estoque de crédito do País. A maior parte do apoio do banco é a projetos de investimento, como mostra a ênfase nos contratos de longo prazo, que representava 83,1% do saldo de operações de crédito no último dia do ano.

O banco obteve um lucro líquido de R$ 9 bilhões em 2011. O resultado bruto (antes da tributação e de despesas administrativas) foi influenciado pelo bom desempenho das carteiras de crédito e de renda variável (não fixa), que contribuíram com 94% para a formação do lucro.

A inadimplência do BNDES representou 0,14% da carteira total no ano passado, abaixo da média nacional, de 3,6% em igual período. A qualidade da carteira do banco é demonstrada pelo seu perfil de risco de crédito: em 31 de dezembro, 98,7% do total dos créditos concedidos estavam classificados entre os níveis de risco mais baixos.

A política operacional do banco busca compatibilizar taxas de juros reduzidas com a preservação do patrimônio público, por meio de contínuo acompanhamento dos créditos e garantias que cubram a posição devedora ao longo da vida dos contratos. Os ativos totais do BNDES somaram R$ 625 bilhões em 31 de dezembro de 2011, apresentando crescimento de R$ 75,8 bilhões (13,8%) em relação a 31 de dezembro de 2010.

Resultado 2011 – O lucro líquido de 2011 ficou 8,7% abaixo dos R$ 9,9 bilhões de 2010, que foi um ano atípico, devido ao volume de recuperação de crédito (R$ 2,3 bilhões).

O resultado com a carteira de crédito e repasses passou de R$ 5,8 bilhões em 2010 para R$ 6,1 bilhões no ano passado. Já o valor obtido com venda de ações apresentou redução de R$ 1,5 bilhão em 2011, influenciado pelas condições desfavoráveis do mercado de capitais.

Patrimônio amplia capacidade de emprestar
O patrimônio líquido do BNDES totalizou R$ 61 bilhões, correspondendo a um patrimônio de referência de R$ 99 bilhões, superior aos R$ 83,1 bilhões obtidos em 31 de dezembro de 2010. Esse crescimento resultou de aumento de capital da ordem de R$ 6,4 bilhões no primeiro trimestre, o qual alavanca o patrimônio de referência em até R$ 12,8 bilhões.

O índice de adequação de capital (Índice da Basiléia, parâmetro internacional para segurança das instituições financeiras) registrado pelo sistema BNDES foi de 20,6%. Isso significa que para cada R$ 100 financiados, o Banco possui 20,6% de patrimônio, uma situação confortável em relação aos 11% exigidos pelo Banco Central (BC).

O patrimônio de referência é a base utilizada pelo BC para definir limites prudentes, que devem ser seguidos por todas as instituições financeiras. Quanto maior for o patrimônio de referência do BNDES, maior sua capacidade de conceder financiamento.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s